We are using cookies to give a better service experience. By using our services you agree to use cookies. Read more

Accept
Reject
All articles
search
clear

Asas Educação - by Teia Multicultural

location_on Brazil

"Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas" - Rubem Alves

A Teia tem como eixo orientador a Arte e o Autoconhecimento. Trabalhamos por Projetos interdisciplinares. Com o Asas levamos essa abordagem a muitos professores de forma prática, para que possam utilizar imediatamente na sua rotina de trabalho com o material criado por nós, além do apoio de vídeos e, enquanto aplicam também aprendem a construir projetos .

Overview

HundrED has not validated this innovation

Anyone can submit their innovation to HundrED Open. All information on this page is provided by the innovator and has not been checked by HundrED. Innovation page has been created by Georgya Correa on October 22nd, 2020

2005

Established

600

Children/users

1

Countries
Organisation
For-profit
Target group
All
Updated
November 22nd, 2022
Todas as crianças e jovens devem ter a oportunidade de reconhecerem seus dons para desenvolvê-los e utilizá-los em benefício da sociedade, tornando-se assim protagonistas de suas próprias histórias.
Georgya Corrêa - Diretora Pedagógica.

About the innovation

Why did you create this innovation?

O Asas Educação ajuda a humanidade a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, através da ODS 4, "educação de qualidade", em harmonia com a ODS 10, "redução das desigualdades". Orientados pela BNCC, produzimos conteúdos educacionais para crianças, jovens e educadores brasileiros de maneira acessível, democrática, inclusiva, divertida e significativa! 

How does your innovation work in practice?

Coleção de livros paradidáticos. Oito conjuntos professor/aluno (Plano de Voo e Diário de Bordo), que trazem o desenvolvimento de projetos interdisciplinares, com atividades e investigações que culminam na construção de um produto final (learn by doing). A coleção é organizada de acordo com as etapas do Design Thinking e é dedicada aos anos finais do ensino fundamental, trazendo os conteúdos propostos (habilidades e competências) de diferentes áreas do conhecimento, em uma abordagem com olhar para o autoconhecimento com as habilidades socioemocionais. Todo processo ocorre de forma colaborativa, reflexiva e construtiva. Os produtos finais passam por realizações tecnológicas e desenvolvem as diferentes linguagens artísticas. O material funciona como uma formação para o professor, com inserções multimídia via QR Code. Os temas abordados são complementados por vídeo aulas de teorias que apoiam essa prática educacional de pedagogia ativa, ampliando a criticidade do educador e estudantes.

How has it been spreading?

Os itinerários de aprendizagem/projetos interdisciplinares foram preparados na perspectiva da Escola Teia Multicultural, utilizando propostas e materiais já experienciados por 15 anos. Organizamos estes materiais ensinando, também, o passo a passo validado para essa aplicação. No início da pandemia disponibilizamos aulas digitalmente, gratuitamente, em uma plataforma para uso livre de qualquer escola, professor ou aluno no formato de Recursos Educacionais Abertos. Também gravamos cursos em vídeo e colocamos em uma plataforma para professores. Esse processo se iniciou em abril de 2.020, o projeto se tornou uma nova empresa que está prestes a lançar sua primeira coleção de paradidáticos, nosso próximo produto será um boletim socioemocional, um software com análises e levantamento de dados.

If I want to try it, what should I do?

Você pode falar com um de nossos cofundadores por e-mail, o Lucas irá te atender e poderá criar um perfil de usuário para você testar.
Lucas@teiamulticultural.com.br.
Você também pode conhecer o site da Escola Teia Multicultural:
https://www.teiamulticultural.com.br;
Outra opção é ir para um menu onde terá acesso ao nossos cursos e artigos:
https://materiais.teiamulticultural.com.br/linktree-in

Media

Boletim Socioemocional
Início de construção de um novo produto, o boletim socioemocional. Constituído a partir de questionários respondidos pelos responsáveis, pelos alunos (a partir de 9 anos) e também pelos professores, os quais, com seus resultados, verificamos os pontos fortes nas Múltiplas Inteligências e nas Formas de Aprendizagem do estudante e, a partir destas verificações temos um mapeamento mais profundo e completo, que servirá como base de apoio para nossas ações, orientando sua rotina para realização de estratégias que possibilitem a evolução social, emocional e ética.
Coleção Decolagem
Cada conjunto é um projeto e quando falamos em projetos educacionais partimos do princípio de que é um trabalho que ocorre em função da materialização de um produto final, ou seja, cada conjunto propõe uma construção, uma produção que norteia e envolve todo o processo de investigação, sendo o produto final o percursor do tema de cada trajetória.
Case Modular
Nosso case modular além de decorativo estimula a criatividade e traz personalidade para qualquer ambiente educacional, flexível, lúdico, agradável ao olhar e ao tato, proporciona uma experiência cenestésica e abstrata desde o primeiro contato, garantindo o estímulo curioso ao mesmo tempo que sua estrutura geométrica transmite a sensação de ordem e encaixe.  
Plano de Voo
Os materiais são livros híbridos, ou seja, tratam-se de livros físicos com inserções de conteúdo digital. Nos livros estão contidos QR Codes que lhe redirecionam para páginas com vídeo aulas em diferentes formatos. Todas essas inserções se dão nos livros do professor (Plano de Voo), porém algumas delas servem apenas para o professor, pois são vídeo aulas voltadas a educadores, uma espécie de curso online, ao mesmo tempo que algumas dessas inserções são indicadas para serem apresentadas aos alunos, ou seja, são materiais que contextualizam o tema e fortalecem a transmissão de saberes e o desenvolvimento de habilidades e competências.  A intenção é a de que com a prática dos livros os professores aprendam a criar seus próprios projetos pedagógicos interdisciplinares.
Diário de Bordo
Livro do Aluno, dividido nas quatro etapas do Design Thinking, propõe ao aluno, além de textos e atividades, inserções multimídia via QR Code onde o aluno poderá ouvir histórias e assistir vídeo aulas, além de produzir pesquisas, desenhos, mapas mentais, fazer leitura de imagens e ilustrações.Cada conjunto propõe uma sequência de aulas com o objetivo de construírem esse produto final, sendo que nesse percurso de construção os estudantes desenvolverão também habilidades de diferentes áreas do conhecimento, bem como competências gerais da BNCC.
Letramento criativo
Para a aquisição da escrita trabalhamos no desenvolvimento de diferentes aspectos.Decodificar e representar é apenas uma etapa.A coordenação motora fina desenvolvida no cortar, rasgar, pintar, colar, amassar é uma parte divertida e importante. A compreensão do mundo, dos pensamentos, idéias, organização é outro aspecto que pode ser fortalecido das mais diferentes formas...O momento de escrever buscando comunicar ao outro pode ser algo muito divertido!E tudo isso pode ser realizado dispertando a criatividade, a auto expressão, auto observação...Com o ASAS vamos te apoiar para construirmos  juntos esse caminho! 
O cinema e a necessidade de muita construção, pesquisa e criação.
Estamos buscando sempre, principalmente a partir da arte, formas de alimentar a criatividade dos estudantes.Nas imagens abaixo, vemos que a construção de um filme curta-metragem mobiliza uma série de conhecimentos e muita criação.Desde a roteirização, desenvolvendo a escrita crítica e criativa, passando pelas técnicas de filmagens, stop motion, fundo cromaqui e as ilusões que este pode suscitar (e o que é ilusão?), até medidas, proporções e habilidades manuais na criação e confecção dos figurinos, sem deixar de conhecer um pouco da história e localização de personagens  célebres do cinema mundial. Não somos apenas nós que podemos fazer, nem precisamos de materiais de dificíl acesso, você também pode. Todas as indicações de "como fazer" com passo a passo pode ser encontrado em um Itinerário do ASAS.
Formação à Distância X Formação Presencial - Rompendo Barreiras
É de extrema importância o desenvolvimento contínuo de formação, tanto para a equipe de educadores, quanto familiares. Mantemos esse trabalho constante.Com o ASAS pudemos levar essa formação também para pessoas que estão distantes fisicamente, mas que anseiam e compartilham da nossa forma de ver a educação. 
Aula de Dança, Geografia, Artes Visuais e História (do mundo e pessoal)
Imagem superior - Desenvolver com nossos estudantes todas essas áreas a partir de um mesmo projeto é muito prazeroso, curioso e divertido. Imagem inferior - Mas a alegria maior foi ver que conseguimos fazer isso à distância,  através do ASAS, com qualquer estudante, mesmo que esteja sozinho, trazendo movimento, arte, criatividade e prazer independente de onde ele esteja.

Steps

Itinerário ASAS - Páscoa

O Itinerário apresentado como exemplo em PDF é uma sequencia didática que possibilita, como todos os materiais do ASAS, que o professor desenvolva com os estudantes diferentes habilidades de diversas áreas do conhecimento e que desperte a criatividade e o fazer artístico. Neles incluímos códigos, quando nos referimos a algumas habilidades específicas, pois temos um documento orientador para as escolas brasileiras, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), onde as áreas do conhecimento estão organizadas em uma quantidade de habilidades e estas acompanham esse código. Assim, o professor poderá localizar facilmente quais as habilidades indicadas pela BNCC estará desenvolvendo enquanto realiza a nossa proposta.

Os Itinerários estão organizados em algumas aulas sequenciais, por isso chamamos de sequência didática, mas podem ser realizados na organização que o professor sentir ser mais adequada à sua rotina de trabalho.

ATENÇÃO: É necessário clicar no link do PDF com o botão direito e pedir para abrir em uma nova janela.

Itinerário ASAS - Instrumento Musical

Acompanhando o passo a passo do itinerário proposto, qualquer professor poderá realizar esse estimulante projeto, a confecção de um instrumento musical.

Para a sua realização é necessário que o estudante passe por algumas investigações que o levarão a conhecimentos importantes de diferentes áreas, além de desenvolverem a criatividade e o fazer artístico. Enquanto realizam o projeto estarão praticando diferentes habilidades socioemocionais.

ATENÇÃO: É necessário clicar no link do PDF com o botão direito e pedir para abrir em uma nova janela.


Itinerário ASAS - Jogo de Tabuleiro da Saúde Pública

Com algumas perguntas instigadoras, nós professores podemos conduzir nossos estudantes por diversas pesquisas geradoras de conhecimentos.

Colocando a "mão na massa" na confecção de produtos podemos despertas e desenvolver diferentes habilidades.

Nesse itinerário faremos juntos com nossos estudantes um Jogo de Tabuleiro Cooperativo que possibilitará o conhecimentos das regiões do nosso país, suas necessidades básicas de saúde pública enquanto escreveremos textos normativos das regras e cartas do jogo, criamos,  nos divertimos e fazemos muita arte!

ATENÇÃO: É necessário clicar no link do PDF com o botão direito e pedir para abrir em uma nova janela.

Instrumento Musical

Link para o conjunto em núvem:


https://teiamulticulturaledu-my.sharepoint.com/:f:/r/personal/lucas_piacentini_professor_teiawe_com_br/Documents/Instrumento%20Musical%20-%20Asas%20Educa%C3%A7%C3%A3o?csf=1&web=1&e=RwgTyO

Páscoa

  Da Rússia à Grécia, os ortodoxos costumavam pintar os ovos de vermelho, já na Alemanha, a cor escolhida era o verde. Na Bulgária, ao invés de esconderem para outros acharem, a pessoa tinha que cuidar do ovo o dia todo. Das tradições da Europa Oriental, o hábito passou aos demais países. Eduardo I da Inglaterra oferecia os seus banhados a ouro. Na Ucrânia, Pessanka, os ovos são decorados com complicadas combinações geométricas. Os poloneses fazem de suas técnicas de pintura uma opção de hobby e educação para milhares de pessoas e seus descendentes. No Brasil, o município de Dom Feliciano, no Rio Grande do Sul, têm a tradição mantida e, lá acontecem concursos anuais entre alunos.

Foram os Maias, um povo da antiguidade cujos descendentes ainda vivem na América central, que descobriram as maravilhas do cacau nos idos dos anos 600 a.c. Eles viviam na península de Yucatan, uma área tropical onde hoje fica o sul do México, onde as árvores de cacau cresciam em abundância. Os maias faziam uma bebida que chamavam de “chocolatl”, ou “xocoatl”, que consistia em grãos de cacau torrados, água e um pouco de tempero. Essa bebida era tão valorizada que os grãos de cacau eram usados como moeda.

A palavra chocolate é derivada do maia “xocoatl”, uma combinação dos termos “xoco” (espuma) e atl (água), ou seja, o chocolate era originalmente consumido como bebida

Em Novembro de 2007, arqueólogos encontraram vestígios da mais antiga plantação de cacau em Honduras, que data de 1100 a 1400 a.C, então chamaram a região de “berço do chocolate”.

Ovos de chocolate! A Páscoa é uma data religiosa e um fenômeno cultural. Grande parte das datas comemorativas tiveram seu início muito antes do cristianismo. Vem da relação do homem com os fenômenos da natureza, sendo este também parte dela, somada à sua necessidade de criar significado à sua vida e ao mundo ao seu redor. Celebrações, que surgem a partir de uma perspectiva de contemplação, com uma necessidade de demonstrar gratidão e respeito por aquilo que chamamos de sagrado.

O homem deixou de ser apenas nômade e caçador, passou a ser agricultor e tais fenômenos se tornaram alicerces da sociedade, o processo de transformação que a natureza nos oferece quando observado e compreendido se é percebido como constante, e a percepção de que tudo aquilo que na terra nasce, cresce e padece pertence à um ciclo de estações, não poderia passar por nós, seres complexos, sem que ocorresse atribuição à algum tipo de ritualística.

Além do perfume, temos o fruto da colheita, a temperatura agradável, podemos sentir o sol ao mesmo tempo que sentimos o frescor do vento, sentimos o dia nos dar energia e a noite nos pedir aconchego. Alguns preferem ainda a liberdade do verão, a beleza do outono ou até mesmo o recolhimento do inverno, mas não há de se negar que a primavera nos presenteia com sua poesia. Será que a primavera de hoje que, aqui no Brasil ocorre em meados de setembro, se apresenta na mesma data do outro lado do mundo? Lá na China? Será que o chocolate sempre foi assim, tão gostoso para nós? O que será que os ovos simbolizam? A Páscoa pode ser gostosa e divertida para nós e para nossos estudantes, mas agora iremos descobrir que além disso tudo ela é muito interessante e significativa.

COMPETÊNCIAS GERAIS E HABILIDADES

Competências gerais:

7 Argumentação, 3 Repertório Cultural, 4 Comunicação, 9 Empatia e Cooperação, 1 Conhecimento, 2 Pensamento científico, critico e criativo

HABILIDADES

LÍNGUA PORTUGUESA

(EF05LP01)

(EF05LP02)

(EF05LP20)

(EF05LP21)

(EF05LP24)

(EF05LP25)

Arte

(EF15AR01)

(EF15AR04)

MATEMÁTICA

(EF05MA06)

(EF05MA07)

(EF05MA08)

(EF05MA13)

GEOGRAFIA

(EF05GE04)

(EF05GE05)

HISTÓRIA

(EF05HI03)

(EF05HI04)

(EF05HI07)

(EF05HI09)


Jogo da Saúde Pública

    Na atualidade, vemos tantas pessoas que estão grudadas em Smartphones e Tablets para se distrair e se relacionar, que é quase um dever buscar recursos que estimulem a aprendizagem e o trabalho em equipe. Mas, onde estão esses recursos? Bem, estes podem ser obtidos por meio dos jogos de tabuleiro. Eles têm infinitas variedades e são benéficos tanto para a saúde física quanto mental, pois promovem o raciocínio lógico e a utilização de conhecimentos diversos para a criação das melhores estratégias. Em relação à integração, é uma excelente forma de socialização e traz inúmeros benefícios para se trabalhar liderança, empatia, reconhecimento de diferentes potencialidades e... diversão em grupo.

    Pensando nisso, a ideia de criar um jogo em grupo pode oferecer a oportunidade de tratar de diferentes temas, com a possibilidade de investigações relevantes e que possam estimular os alunos a realizarem pesquisas e produzirem algo divertido durante esse processo. Tendo a pandemia como uma realidade presente na vida de todos, a ideia de trabalhar um jogo que aborde o tema saúde se faz necessária para que possam compreender como algumas doenças estão presentes em seu cotidiano e de que maneira as mesmas possam ser reconhecidas e devidamente tratadas, conhecendo políticas públicas para o tratamento e erradicação de epidemias, entre outras questões. Portanto, criar um jogo de tabuleiro que contemple esses aprendizados também possibilitará que possam estipular e respeitar suas regras. Todo jogo tem um conjunto diferente de regras e requer paciência para entendê-las e aplicá-las. As regras desenvolvem um senso de disciplina e organização, o que possibilitará que os alunos apliquem essas lições nos estudos e em outras atividades.

    Além dos pontos mencionados acima, é evidente que os Jogos de Tabuleiro têm um grande papel no desenvolvimento da personalidade, pois aprendem ética, habilidades manuais, autoconfiança e ambição para seguir seus objetivos.

Competências Gerais e Habilidades

COMPETÊNCIAS GERAIS

1 Conhecimento, 2 Pensamento Científico, crítico e Criativo, 4 Comunicação, 7 Argumentação, 8 Autoconhecimento e Autocuidado, 9 Empatia e Cooperação, 10 Responsabilidade e Cidadania.

HABILIDADES

LÍNGUA PORTUGUESA

(EF69LP23)

(EF67LP30)

(EF69LP32)

CIÊNCIAS DA NATUREZA

(EF07CI09)

(EF07CI10)

GEOGRAFIA

(EF07GE09)

(EF07GE11)

ARTE

(EF69AR04)

(EF69AR05)

(EF69AR06)

MATEMÁTICA

(EF07MA08)

(EF07MA09)

(EF07MA32)

(EF07MA35)

(EF07MA36)


Telejornal

    Vivemos em uma era onde a informação, antes escassa, se torna abundante. Todo ser humano com acesso à internet pode se tornar um canal de mídia através de suas redes sociais. Vivemos um momento ímpar em nossa sociedade e muitos já se questionam sobre o impacto causado por essas mudanças em nosso sistema educacional. Se antes o professor deveria memorizar diversos saberes, hoje o professor deve internalizar diversas técnicas e abordagens para transformar a aprendizagem em um processo prazeroso e significativo, e ensinar aos estudantes “como adquirir conhecimento” através de diferentes fontes – o “aprender a aprender”. Toda mudança gera seu ônus e seu bônus, e para aproveitarmos da melhor maneira possível essas mudanças devemos nos apropriar delas e criar meios de atingirmos esse novo jovem desta forma. Entre os ônus da abundância de informações e da capacidade de praticamente todo ser humano se tornar um canal de mídia, nos deparamos com novos problemas, como por exemplo, as fake news, que podem prejudicar a credibilidade nos caminhos criados para o “aprender a aprender”, o que só pode ser vencido com a construção da criticidade e levantamento de dados para análise comparativa. Entre os bônus, temos a possibilidade de criarmos, em sala de aula, algo antes impossível, como nos propusemos a fazer neste projeto - um Telejornal. Podcasts, redes sociais, blogs... Tantas possibilidades! Ainda assim, jornais impressos e telejornais continuam sendo fontes de informações bastante populares e familiares para as nossas crianças e adolescentes, mas quando e onde isso surgiu? 

    Quais são os ancestrais dos revolucionários blogs? Serão os jornais impressos? Serão as peças de teatro? E antes disso? Talvez histórias contadas ao redor das fogueiras?

   O telejornalismo nasce a partir do surgimento do Cinema. Dessa nova tecnologia, que se popularizou mundo afora, trazendo o formato adotado até então pelo rádio, ficou conhecido como cinejornalismo. Por isso, a carga de dramaticidade empregada pelos telejornais, principalmente após a segunda guerra mundial, é diretamente associada aos locutores de rádio que valiam-se de recursos sensacionalistas para informar as principais notícias do dia, somando a isso o uso de imagens.

    O produto Telejornal, possibilita que os alunos possam ter a experiência de vivenciar as etapas de produção de um informativo, permitindo que possam refletir sobre o papel da informação e sua circulação por diferentes meios de comunicação, comparando-os ao formato televisivo. Para a realização deste projeto, deverão produzir textos informativos, fomentando a necessidade da leitura e da pesquisa, além da revisão e correção de seus textos para a produção do roteiro final.


COMPETÊNCIAS GERAIS E HABILIDADES

COMPETÊNCIAS GERAIS

2 pensamento crítico, científico e criativo, 3 repertório cultural, 4 comunicação, 5 cultura digital, 7 argumentação, 9 empatia e cooperação.

Áreas: LPB - HISTÓRIA - GEOGRAFIA - ARTES - CIÊNCIAS

HABILIDADES

LPB

(EF67LP03)

(EF67LP09)

(EF69LP03)

(EF07LP01)

(EF07LP02)

(EF67LP32)

(EF69LP06)

(EF69LP08)

(EF69LP10)

ARTE

(EF69AR26)

(EF69AR28)

(EF69AR29)

(EF69AR30)

(EF69AR35)

CIÊNCIAS

(EF07CI06)

(EF07CI11)

GEOGRAFIA

(EF07GE08)

HISTÓRIA

(EF07HI15)

(EF07HI16)



Rádio - Podcast

    “Existem diferentes formas de aprender”. Essa afirmação poderia vir acompanhada de uma linha de construção metodológica, mas não é disso que falamos aqui. Nossa linha de condução favorece a reflexão sobre os nossos sentidos, sendo eles, os canais pelos quais percebemos e descobrimos o mundo ao nosso redor. Tato, olfato, paladar, visão e audição. O Tato é o primeiro sentido que surge durante a gestação, na quinta semana os fetos já começam a desenvolver essa sensibilidade em algumas regiões do corpo. O último sentido a ser desenvolvido é a visão, mesmo que os olhos do recém nascido captem pontos de luz, a retina e o cérebro dos bebês não são capazes de processar as informações recebidas. No entanto, aos poucos e, ainda que de forma bidimensional, os bebês começam a reconhecer rostos familiares, sendo, na maioria das vezes, o primeiro a ser reconhecido, o de suas mães. Mas muito antes disso, antes de o bebê reconhecer sua mãe através da visão, ele já identifica e se familiariza com a sua voz e com as vozes das outras pessoas que fazem parte de sua convivência. Antes mesmo de dar o seu primeiro respiro de boas vindas para o mundo, ele já consegue “senti-lo” através de sua audição.

    Talvez seja então exatamente pelo fato de a audição ser um dos primeiros sentidos que desenvolvemos, ainda quando somos fetos, que seja também, em alguma instância, o primeiro sentido a nos dizer se estamos sozinhos ou se tem alguém por perto. Algumas crianças naquela fase em que descobrem o medo gostam de dormir perto dos adultos para não se sentirem sozinhas, ou até mesmo nos tempos atuais temos casos de crianças que querem dormir ouvindo o barulho da TV. A audição pode até mesmo ser um incômodo, pois não temos domínio sobre a provocação de seus estímulos, ou seja, não é como a visão (basta fechar os olhos para não mais ver). O excesso de ruídos pode causar estresse em crianças e adultos, ao mesmo tempo que a voz materna pode acalmar, a música pode nos provocar entusiasmo e ouvir uma conversa amigável nos remete ao conforto de sentirmos que estamos na sala de estar, partilhando bons momentos com os amigos e entes queridos. Trazer vozes direto para nossos ouvidos soa como se estivéssemos conversando e se torna, então, uma maneira de o ser humano contemporâneo compartilhar e desenvolver ideias, se sentir acolhido, ouvir histórias e aprender sobre o mundo.

    O produto Rádio relaciona o ambiente das primeiras rádios, pioneiras em tecnologia e inovação, diretamente com a grande ascensão das rádios online e os cada vez mais populares podcasts. Apesar das diferenças, o podcast resgata formatos de áudio que foram deixados de lado pela rádio, como o audiodrama, audiodocumentário, game shows, etc. Essa tecnologia permite que o público possa escolher sua programação preferida, como ocorre ainda com algumas estações de rádio e bastante, no caso da televisão, com planos de assinatura, pay-per-view e etc. Pelo fato de estar diretamente ligado às redes sociais, os podcasts permitem que a produção de conteúdo seja direcionada para a linguagem mais atual, dialogando diretamente com o público jovem que não viveu a expectativa de ouvir sua música predileta em alguns momentos do dia ou, ainda, ouvir programas de rádio em horários pré-estabelecidos, realidade cada vez mais distante com a ascensão do streaming e das novas tecnologias digitais.

    Como forma de experimentar o poder da audição, que tal construirmos um podcast com os estudantes, proporcionando um trabalho investigativo capaz de reunir diferentes saberes e habilidades? Para isso, vamos produzir um canal!

   Desenvolveremos atividades e situações didáticas cujas investigações partam da escolha dos assuntos, que serão abordadas na produção de um programa de rádio ou de um podcast. Esses questionamentos e, possivelmente outros, serão o cerne das pesquisas dentro do presente projeto, fomentando a curiosidade dos estudantes sobre o tema, instrumentalizando-os em suas investigações e aguçando seu processo criativo diante da produção do produto final.

    O conteúdo será produzido inteiramente pelos alunos, desde sua estruturação até a finalização da sua gravação e veiculação, e você será o piloto da astronave que conduzirá seus alunos a esse destino!

Rádio - COMPETÊNCIAS GERAIS E HABILIDADES PROJETO

COMPETÊNCIAS GERAIS

2 pensamento crítico, científico e criativo, 3 repertório cultural, 4 comunicação, 5 cultura digital, 7 argumentação, 9 empatia e cooperação.

HABILIDADES

LÍNGUA PORTUGUESA

(EF89LP07)

(EF89LP13)

(EF08LP03)

(EF89LP11)

ARTE

(EF69AR23)

(EF69AR35)

(EF69AR17)

MATEMÁTICA

(EF08MA23)

(EF08MA25)

HISTÓRIA

(EF08HI12)

(EF08HI15)

CIÊNCIAS

(EF08CI09)

(EF08CI11)


Horta Vertical

    Em um determinado momento na história da humanidade, os nossos recursos naturais nos pareceram infinitos. Ainda que a comercialização de commodities seja muito antiga, inventada muito antes do dinheiro, a troca de um recurso pelo outro contribuiu para a sobrevivência e desenvolvimento da humanidade ao longo dos séculos e podemos dizer até mesmo que, desse princípio, se originou toda a estrutura política e social que vivemos hoje na maior parte dos lugares do mundo, assim como no Brasil.

   Nossa sociedade é estruturada pelo capitalismo, ou seja, vivemos em uma sociedade capitalista. Aquela troca que outrora fez sentido pela dificuldade de se conseguir algum insumo, como faziam os grandes navegadores que iam às Índias e Arábias em busca de especiarias e peculiaridades, não mais acontece dessa forma. Hoje nossa sociedade globalizada, de relativa facilidade de trocas intercontinentais, se encontra vivendo uma séria ameaça de escassez de recursos básicos para a sobrevivência como, por exemplo, a água, em uma macro-esfera global, colocando em risco a perpetuação de nossa espécie. Seja através do controle de natalidade, do racionamento, seja a partir do próprio mercado que regula a escassez com aumento de preços, podendo levar muitos à miséria e miseráveis à morte, seja, também, através das ações diretamente ligadas ao meio ambiente ou, até mesmo, da exploração espacial, o ser humano tem procurado formas de reparar o mal que foi feito. Enfim, percebeu os impactos, oriundos da sua falta de cuidado e da sua falsa percepção de abundância, de suas atitudes em relação ao mundo natural. Prova disso é que cada vez mais empresas têm mudado seus posicionamentos, assim como políticos, nações e a própria população, demonstrando claros sinais de conscientização.

    A Organização das Nações Unidas estipula 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em forma de metas de realização, tendo como data limite para sua concretização o ano de 2.030.

    Assim, qual é o melhor lugar para começarmos a construir uma nova consciência? Sim, é na escola!

   A escola tem como obrigação se engajar e de alguma forma contribuir para a concretização desses objetivos, de maneira direta e indireta, sendo a direta sua lida com seus próprios insumos e, a indireta, através da conscientização e propagação de boas práticas a toda comunidade escolar. Então, por que não incentivar o consumo de produtos frescos, utilizando os espaços da própria escola para desenvolver esse processo de cultivo e consumo natural?

   Este é o objetivo do presente projeto: orientar a produção de uma horta vertical, possibilitando um olhar de transformação de práticas diárias relacionadas aos cuidados com o meio ambiente, por meio de um recurso que possa se estabelecer em espaços externos, de quaisquer tamanhos, permitindo o cultivo de itens diversificados, como hortaliças, temperos, legumes, verduras, etc. A horta vertical reúne técnicas de jardinagem, planejamento indoor ou outdoor, além das práticas agrícolas livres de produtos químicos prejudiciais a saúde, trazendo uma gama imensa de benefícios para nossa saúde e para a saúde do entorno.

ÁREAS DO CONHECIMENTO: Matemática, Ciências, LPB, Geografia, História e Arte

COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS: 1, 6, 9 e 10

HABILIDADES BNCC:

CIÊNCIAS

(EF08CI16) Discutir iniciativas que contribuam para restabelecer o equilíbrio ambiental a partir da identificação de alterações climáticas regionais e globais provocadas pela intervenção humana.

ARTE

(EF69AR06) Desenvolver processos de criação em artes visuais, com base em temas ou interesses artísticos, de modo individual, coletivo e colaborativo, fazendo uso de materiais, instrumentos e recursos convencionais, alternativos e digitais.

MATEMÁTICA

(EF08MA15) Construir, utilizando instrumentos de desenho ou softwares de geometria dinâmica, mediatriz, bissetriz, ângulos de 90°, 60°, 45° e 30° e polígonos regulares.

(EF08MA17) Aplicar os conceitos de mediatriz e bissetriz como lugares geométricos na resolução de problemas.

(EF08MA19) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de área de figuras geométricas, utilizando expressões de cálculo de área (quadriláteros, triângulos e círculos), em situações como determinar medida de terrenos.

(EF08MA20) Reconhecer a relação entre um litro e um decímetro cúbico e a relação entre litro e metro cúbico, para resolver problemas de cálculo de capacidade de recipientes.

HISTÓRIA

(EF08HI03) Analisar os impactos da Revolução Industrial na produção e circulação de povos, produtos e culturas.

(EF08HI19) Formular questionamentos sobre o legado da escravidão nas Américas, com base na seleção e consulta de fontes de diferentes naturezas.

GEOGRAFIA

(EF08GE09) Analisar os padrões econômicos mundiais de produção, distribuição e intercâmbio dos produtos agrícolas e industrializados, tendo como referência os Estados Unidos da América e os países denominados de Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

(EF08GE24) Analisar as principais características produtivas dos países latino-americanos (como exploração mineral na Venezuela; agricultura de alta especialização e exploração mineira no Chile; circuito da carne nos pampas argentinos e no Brasil; circuito da cana-de-açúcar em Cuba; polígono industrial do sudeste brasileiro e plantações de soja no centro-oeste; maquiladoras mexicanas, entre outros).

LPB

(EF69LP11) Identificar e analisar posicionamentos defendidos e refutados na escuta de interações polêmicas em entrevistas, discussões e debates (televisivo, em sala de aula, em redes sociais etc.), entre outros, e se posicionar frente a eles.

(EF69LP13) Engajar-se e contribuir com a busca de conclusões comuns relativas a problemas, temas ou questões polêmicas de interesse da turma e/ou de relevância social.

(EF69LP35) Planejar textos de divulgação científica, a partir da elaboração de esquema que considere as pesquisas feitas anteriormente, de notas e sínteses de leituras ou de registros de experimentos ou de estudo de campo, produzir, revisar e editar textos voltados para a divulgação do conhecimento e de dados e resultados de pesquisas, tais como artigo de divulgação científica, artigo de opinião, reportagem científica, verbete de enciclopédia, verbete de enciclopédia digital colaborativa, infográfico, relatório, relato de experimento científico, relato (multimidiático) de campo, tendo em vista seus contextos de produção, que podem envolver a disponibilização de informações e conhecimentos em circulação em um formato mais acessível para um público específico ou a divulgação de conhecimentos advindos de pesquisas bibliográficas, experimentos científicos e estudos de campo realizados.


Carnaval

“Mas é Carnaval...”, já cantava Chico Buarque e Elis Regina na célebre canção “Noite dos Mascarados”!

 O Carnaval, Carnival ou Carnivale é uma festa popular bastante tradicional e é celebrada no mundo todo.

Segundo sua etimologia, Carnaval vem de “carnis levale”, que, em latim, quer dizer “retirar a carne”. Profundamente afetada pela Igreja Católica, essa celebração se tornou mais conhecida a partir da Idade Média, como forma de indicar que o jejum durante a Quaresma poderia ajudar a purificar os fiéis de todos os pecados da carne. Mas o Carnaval está longe de ser uma celebração exclusivamente cristã. Ele, na verdade, está presente nas sociedades desde a Antiguidade, com as festas pagãs no período próximo ao equinócio da primavera. Como forma de celebrar a fertilidade, os gregos promoviam as festas dionisíacas, dedicadas à Dionísio e sua relação direta com a fertilidade, aos prazeres e ao vinho. Os romanos transformaram essas celebrações na Tupercália, com festas que duravam dias, oferecendo banquetes, música, dança e muito vinho. Havia, nesse período, uma forma de subverter os papéis sociais por um curto período, prática herdada de algumas celebrações babilônicas, com figuras de poder sendo colocadas no lugar de pessoas comuns e vice versa.

No Brasil, o Carnaval chegou somente na Idade Moderna, com os colonizadores portugueses. Eles trouxeram a tradição do Entrudo, com um tipo de brincadeira chamada “molhadela”, na qual as pessoas molhavam transeuntes em locais públicos, convidando-os à brincar. Essa brincadeira ficou tão popularizada na sociedade brasileira que membros da família real iam às ruas para se divertir, também. Mas, com a mudança de monarquia para república, atendendo às pressões da classe alta em levar a população carente para as periferias, especialmente os negros e mestiços, os “entrudos” passaram a ser proibidos e a elite estabeleceu que suas festividades deveriam ser privadas. Assim, nasceram os bailes de carnaval em locais privados, como clubes ou espaços destinados às belas artes. Já no século XIX, a grande pressão popular levou as festividades para as ruas novamente, mesmo cercadas de uma série de decretos e proibições sobre suas manifestações. Para burlarem esses impedimentos, foram criadas procissões, chamadas de “cordões”, acompanhadas de marchinhas e, depois, do samba. O século XX foi muito mais aberto ao Carnaval, pois foi nesse momento que surgiram as escolas de samba, que, durante a Era Vargas, tiveram que se adequar a uma série de ditames. Mas, passado esse período, as manifestações se tornaram maiores e surgiram os trios elétricos, que se popularizaram na região nordeste do país. Os anos 80 foram importantes para a história do Carnaval, foi o período em que nasceu o Sambódromo do Rio de Janeiro e que colocou o Brasil novamente na rota do turismo internacional.

Com a espetacularização dos desfiles das escolas de samba, hoje vemos que muitas manifestações populares resgatam a tradição dos cordões por meio dos blocos de rua, que cada vez mais saem dos grandes centros urbanos e migram para cidades interioranas, atraindo cada vez mais jovens a essas manifestações culturais.

 Com este projeto, procuramos estabelecer as origens do Carnaval, reconhecendo seu valor cultural e sua associação a diferentes culturas, além de compreendermos como essa grande manifestação popular tem profunda influência nos costumes e valores da sociedade, rompendo com o preconceito e promovendo uma verdadeira interação entre todas as classes sociais.

● GEOGRAFIA

(EF09GE01) Analisar criticamente de que forma a hegemonia europeia foi exercida em várias regiões do planeta, notadamente em situações de conflito, intervenções militares e/ou influência cultural em diferentes tempos e lugares.

● HISTÓRIA

(EF09HI03) Identificar os mecanismos de inserção dos negros na sociedade brasileira pós-abolição e avaliar os seus resultados.

(EF09HI04) Discutir a importância da participação da população negra na formação econômica, política e social do Brasil.

(EF09HI17) Identificar e analisar processos sociais, econômicos, culturais e políticos do Brasil a partir de 1946.

(EF09HI36) Identificar e discutir as diversidades identitárias e seus significados históricos no início do século XXI, combatendo qualquer forma de preconceito e violência.

● LPB

 (EF89LP24) Realizar pesquisa, estabelecendo o recorte das questões, usando fontes abertas e confiáveis.

 (EF89LP28) Tomar nota de videoaulas, aulas digitais, apresentações multimídias, vídeos de divulgação científica, documentários e afins, identificando, em função dos objetivos, informações principais para apoio ao estudo e realizando, quando necessário, uma síntese final que destaque e reorganize os pontos ou conceitos centrais e suas relações e que, em alguns casos, seja acompanhada de reflexões pessoais, que podem conter dúvidas, questionamentos, considerações etc.

● MATEMÁTICA

(EF09MA08) Resolver e elaborar problemas que envolvam relações de proporcionalidade direta e inversa entre duas ou mais grandezas, inclusive escalas, divisão em partes proporcionais e taxa de variação, em contextos socioculturais, ambientais e de outras áreas.

(EF09MA22) Escolher e construir o gráfico mais adequado (colunas, setores, linhas), com ou sem uso de planilhas eletrônicas, para apresentar um determinado conjunto de dados, destacando aspectos como as medidas de tendência central.

(EF09MA23) Planejar e executar pesquisa amostral envolvendo tema da realidade social e comunicar os resultados por meio de relatório contendo avaliação de medidas de tendência central e da amplitude, tabelas e gráficos adequados, construídos com o apoio de planilhas eletrônicas.

● CIÊNCIAS

(EF09CI04) Planejar e executar experimentos que evidenciem que todas as cores de luz podem ser formadas pela composição das três cores primárias da luz e que a cor de um objeto está relacionada também à cor da luz que o ilumina.

(EF09CI05) Investigar os principais mecanismos envolvidos na transmissão e recepção de imagem e som que revolucionaram os sistemas de comunicação humana.

(EF09CI15) Relacionar diferentes leituras do céu e explicações sobre a origem da Terra, do Sol ou do Sistema Solar às necessidades de distintas culturas (agricultura, caça, mito, orientação espacial e temporal etc.).

● ARTE

(EF69AR02) Pesquisar e analisar diferentes estilos visuais, contextualizando-os no tempo e no espaço.

 (EF69AR04) Analisar os elementos constitutivos das artes visuais (ponto, linha, forma, direção, cor, tom, escala, dimensão, espaço, movimento etc.) na apreciação de diferentes produções artísticas.

 (EF69AR06) Desenvolver processos de criação em artes visuais, com base em temas ou interesses artísticos, de modo individual, coletivo e colaborativo, fazendo uso de materiais, instrumentos e recursos convencionais, alternativos e digitais.

 (EF69AR16) Analisar criticamente, por meio da apreciação musical, usos e funções da música em seus contextos de produção e circulação, relacionando as práticas musicais às diferentes dimensões da vida social, cultural, política, histórica, econômica, estética

(EF69AR18) Reconhecer e apreciar o papel de músicos e grupos de música brasileiros e estrangeiros que contribuíram para o desenvolvimento de formas e gêneros musicais.


Videoclipe

     É indiscutível o fato de que a música tem o poder de nos conectar com diferentes sensações. A música muda o nosso humor e pode aumentar nossa capacidade de concentração. Grande parte das pessoas poderia dizer que não viveria sem a música. Indo um pouco mais além da mudança de humor e das sensações, podemos dizer que a música transmite sentimentos, seja por sua melodia, seja também pelos seus dizeres. A música transforma gerações e constrói linhas de pensamento e identidade. Vivemos uma mudança de era, uma transição para a chamada “era da experiência". O que define a capacidade de uma experiência é o seu poder transformador, então, a música, que transforma gerações e dita eras, quando escutada é experiência vivida e quando transmitida é experiência criada, criada para agradar, impactar, dizer além das palavras e absorver além dos fatos. A música entretém e, desde as celebrações mais antigas até a atualidade, os momentos de confraternização e alegria são regados a música.

    Nessa nova era, as formas de entretenimento também se expandem e podemos perceber uma disputa acirrada entre jogos online e redes sociais, principalmente quando lidamos com o mundo jovem, aqueles que em nossa sociedade tem a missão de trazer o novo, seja pela oportunidade de entregarmos o mundo em suas mãos no futuro ou pela sua característica rebelde no presente, eles estão sempre transformando o atual em antigo e o antigo em obsoleto. Mas entre tantas transformações, a música nunca saiu de moda! Até mesmo as músicas antigas continuam sendo apreciadas pelos jovens! Pensando agora na música como uma grande e atemporal experiência, o que será sua evolução? Como atribuir uma experiência ainda maior ao ato de ouvir uma boa música? Talvez você tenha pensado em um show, mas estamos falando aqui de uma maneira um tanto tecnológica de fazermos isso, uma maneira que você já conhece! Sim, estamos falando do videoclipe! Essa completa manifestação artística que mistura diferentes categorias de arte. Quando falamos de videoclipes falamos de cinema, a sétima arte, falamos de música, de artes visuais, de storytelling, de beleza e harmonia, enfim, de uma experiência condizente com as necessidades e anseios culturais da nossa era.

  Os videoclipes tiveram início com os Beatles, que exploraram o conceito de vídeos promocionais para as suas canções. Mas o primeiro vídeo considerado um clipe musical se deu com a canção “Bohemian Rhapsody”, do Queen. Uma década depois, surge a MTV e o conceito de videoclipe se consolida, tratando de popularizar canções de diferentes intérpretes. Porém, a ideia de videoclipe associada à produção de obras audiovisuais para serem eternizadas, como os filmes de cinema, surge com Thriller, de Michael Jackson. Esse é o ponto de partida da criação de videoclipes realizados sob a direção de cineastas consagrados.

   O produto “Videoclipe”, acompanhado do tema de pesquisa “Autoconhecimento”, possibilita aos alunos trabalharem, simultaneamente, por um aspecto a arte e a tecnologia e, por outro, o autoconhecimento e as habilidades sócio-emocionais, bem como habilidades de outras áreas do conhecimento de forma interdisciplinar. Desta maneira, os alunos são convidados a desenvolver pesquisas musicais que permitam a investigação das tecnologias, artes digitais, acompanhados da investigação do eu, das relações interpessoais e das habilidades sociais e emocionais.

COMPETÊNCIAS GERAIS E HABILIDADES PROJETO – VIDEOCLIPE

COMPETÊNCIAS GERAIS

1 Conhecimento, 3 Repertório Cultural, 4 Comunicação, 5 Cultura Digital, 7 Argumentação, 8 Autoconhecimento e Autocuidado, 9 Empatia e Cooperação, 10 Responsabilidade e Cidadania.

HABILIDADES

ARTE

(EF69AR03)

(EF69AR04)

(EF69AR05)

(EF69AR06)

(EF69AR14)

(EF69AR16)

(EF69AR17)

(EF69AR18)

(EF69AR21)

LÍNGUA PORTUGUESA

(EF89LP07)

(EF09LP12)

CIÊNCIAS DA NATUREZA

(EF09CI04)

(EF09CI05)

MATEMÁTICA

(EF09MA18)

GEOGRAFIA

(EF09GE03)

HISTÓRIA

(EF09HI33)


Spread of the innovation

loading map...